quarta-feira, 1 de julho de 2015

Governo federal investe no CEO de Macaíba

(SAÚDE BUCAL)

Ao todo, 17 municípios serão beneficiados com recursos adicionais por cumprirem critérios de qualidade em 18 Centros de Especialidades Odontológicas (CEO). O de Macaíba é um deles.  O Rio Grande do Norte  receberá R$ 970 mil para melhorias do atendimento.

A população do Rio Grande do Norte será beneficiada com a melhoria do atendimento especializado em saúde bucal. O Ministério da Saúde destinou R$ 970,2 mil anuais para 18 Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) de 17 cidades do estado. Em todo o Brasil, 673 municípios foram contemplados com mais de R$ 48 milhões por ano para que os estabelecimentos ampliem a qualidade dos serviços oferecidos à população.

O incentivo faz parte das iniciativas de modernização da gestão da saúde que vêm sendo promovidas pelo Governo Federal, com adoção de novos padrões e indicadores de qualidade. A avaliação é composta por três módulos. No primeiro, é verificado se a infraestrutura a manutenção e o uso dos equipamentos, instrumentais e insumos, estão sendo feitos de forma adequada. No segundo, são entrevistados o gerente do CEO e um cirurgião dentista para a obtenção de informações sobre o processo de trabalho, organização do serviço e cuidado aos usuários. No terceiro módulo, é feita uma pesquisa de satisfação com pacientes do Centro, que inclui perguntas quanto ao acesso e qualidade do atendimento.

A lista das cidades que vão receber os recursos adicionais, que se somam ao valor de custeio já pago a esses estabelecimentos, foi publicada na portaria 677/2015, que homologa a certificação dos CEO no Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO). Para o coordenador Nacional de Saúde Bucal, Gilberto Pucca, esse processo de certificação é um grande avanço para um país que só foi ter política pública de saúde bucal após a criação do programa Brasil Sorridente, em 2004. 

“Antes, quem precisasse de atendimento especializado tinha que procurar a iniciativa privada. Agora, além de termos saído de zero para 1.037 CEO em onze anos, estamos avaliando a qualidade dos serviços oferecidos à população, premiando com mais recursos os estabelecimentos que se destacam”, afirma Pucca.

MONITORAMENTO – Os 981 Centros de Especialidades Odontológicas que estavam em funcionamento em todo o país entre fevereiro e março de 2013 tiveram oportunidade de aderir ao PMAQ CEO de forma voluntária. Desses, 859 CEO aderiram ao programa, comprometendo-se a cumprir os critérios de qualidade pactuados, e passaram a receber um adicional de 20% no custeio mensal. Após a etapa de avaliação externa, os CEO certificados podem perder os 20% a mais de incentivo do PMAQ-CEO, manter os 20%, ou ampliar para 60% ou 100% adicionais, de acordo com o desempenho e cumprimento dos requisitos pactuados.


Municípios beneficiados:
UF
MUNICÍPIO
RN
AÇU
RN
ALEXANDRIA
RN
CANGUARETAMA
RN
CARAÚBAS
RN
CURRAIS NOVOS
RN
JOÃO CÂMARA
RN
MACAÍBA
RN
MACAU
RN
MOSSORÓ
RN
NOVA CRUZ
RN
PARELHAS
RN
SANTO ANTÔNIO
RN
SÃO GONÇALO DO AMARANTE
RN
SÃO JOSÉ DE MIPIBU
RN
SÃO JOSÉ DO CAMPESTRE
RN
SÃO MIGUEL
RN
SÃO PAULO DO POTENGI

Concurso Miss RN será realizado em Natal dia 17

A nova Miss RN será escolhida no dia 17 de julho. O concurso, que ocorrerá no Centro de Convenções de Natal a partir das 20h, reunirá 25 candidatas escolhidas em alguns dos principais municípios do estado. A campeã representará o Rio Grande do Norte no Miss Brasil. 
DivulgaçãoCandidatas de diversos municípios do RN estarão em Natal a partir do dia 11 de julhoCandidatas de diversos municípios do RN estarão em Natal a partir do dia 11 de julho

O Miss RN 2015 terá um brilho a mais. Esse ano, o concurso comemora 60 anos e, para celebrar a data histórica, o evento promete homenagens especiais, com 34 misses estaduais que já confirmaram presença na festa.

Além do desfile, o Miss RN 2015 terá uma programação repleta de atividades para as candidatas nos dias que antecedem o concurso. As representantes dos municípios chegam a Natal no dia 11 de julho, onde já ficarão hospedadas, e realizarão até o dia do concurso atividades de preparação para a disputa. 

O concurso terá o tradicional desfile de abertura e casual com assinatura da Estrela Viva, além da moda praia da Matersol e o grande momento da noite, o esperado traje de gala com vestidos da estilista mineira Raquel de Queiroz através da Guilhermina. 

Os passaportes de acesso ao evento começarão a ser vendidos em breve.

Serviço:
Miss RN 2015
Dia e horário: 17 de julho | 20h
Local: Centro de Convenções de Natal, Via Costeira
Vendas: em breve
Informações: (84) 3223-1035

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Top of Mind 2015: Equipe da Smart Pesquisa de Opinião participa de evento de premiação

(As marcas top)

A equipe executiva do instituto Smart de Pesquisa de Opinião & Mercado (Tadeu Oliveira, Eunice Baracho e Thiago Rodrigues) tem presença no evento de premiação das melhores marcas do mercado natalense, promovida pela Revista Foco Nordeste, na noite da segunda-feira (22), no salão de recepções Versalles, em Cidade Jardim, Natal.


Equipe executiva do Instituto Smart

O instituto Smart, dirigido pelo sociólogo e jornalista Tadeu Oliveira, foi o responsável pela pesquisa Top of Mind 2015, feita a pedido da Revista Foco Nordeste.

A pesquisa aponta anualmente as marcas, empresas e produtos campeãs na lembrança do consumidor.

O trabalho de campo, coordenado pelo estatístico do instituto, Thiago Rodrigues, pesquisou 38 segmentos de mercado, ouvindo 680 consumidores nas diversas regiões da capital do Rio Grande do Norte, entre os dias 13 e abril a 6 de maio. A pesquisa tem margem de erro de 3%.

Pelo resultado obtido, o diretor da Smart Pesquisa renova o compromisso com a Revista Foco para a realização da próxima edição do To of Mind, em 2016. Também foram acertados outros trabalhos de pesquisa de opinião em parceria com a revista na região Nordeste.

Tribuna do Norte mostra problema do CIA

Enquanto a indústria do Rio Grande do Norte regrista um ritmo de crescimento tímido, com um desenvolvimento real pouco influente, as empresas do setor permanecem buscando alternativas para fomentar a produção e aumentar as receitas. Apesar disso, há dificuldades estruturantes na maioria dos distritos industriais do Estado. No Centro Industrial Avançado (CIA) em Macaíba, na Grande Natal, por exemplo, desde que foi implementado, ainda na década de 90, não foram construídos acessos pavimentados e a iluminação das vias é precária. 

Magnus NascimentoFalta de pavimentação e iluminação pública precária estão entre os problemas encontrados em distritos industriais no estadoFalta de pavimentação e iluminação pública precária estão entre os problemas encontrados em distritos industriais no estado

A nova administração governamental do Estado, segundo representantes do setor, têm se mostrado interessada em readequar as áreas e diminuir os entraves burocráticos para expansões. Contudo, até o momento, pouco foi feito. De acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), atualmente, o RN conta com cinco distritos industriais, sendo dois deles em operação (Macaíba e Natal), dois em instalação (Goianinha e Parelhas) e um paralisado (Mossoró).  

No CIA, instalado em Macaíba, conforme dados repassados pela Sedec, existem 12 fábricas em operação. São elas: Indústria e Comércio de Plásticos Jácome; Beneficiadora Têxtil Santo André; Asperbrás, Coteminas; Indústria de Bebidas Rio Grande; Mult Dia Indústria e Comércio; Nordeste Móveis; Toli; Premoldes Indústria e Comércio; Afical; Compremac; CLC Industrial.

Já no Distrito Industrial de Natal (DIN), localizado na divida com os municípios de Ceará-Mirim e Extremoz, oito empresas produzem diariamente: Vicunha; Santa Clara; Coats; Aquatrat; Nacional Gás; Nortex e Guararapes. Tanto no CIA quanto no DIN praticamente não há iluminação e vias asfaltadas. A exceção é a área da Guararapes, construída a partir de iniciativa da própria empresa. 

“A Guararapes recebeu o terreno e providenciou toda infra-estrutura necessária de acesso e construção da fábrica”, declarou, em nota, Jairo Amorim, diretor industrial da empresa.

Para João Lima, presidente  do Sindicato da Indústria Têxtil no RN, um distrito industrial estruturado e bem aparelhado ajuda a indústria “como um todo”, atraindo novos interessados e auxiliando quem já está instalado. “No CIA, por exemplo, têm dois pontos que são muito importantes e que seguem pendentes: a iluminação, que aumenta a segurança, e o asfaltamento das vias paralelas e a principal, marginal à rodovia, que há muitos anos vem sendo prometido e nunca foi feito. São obras importantíssimas e que, pelo menos pelo que foi dito pelo Governo atual, serão concluídas”, afirmou. 

Burocracia
Outra reclamação do setor diz respeito às burocracias que emperraram diversas tentativas de ampliações. “Há de se destacar o esforço do Governo Estadual, que melhorou significativamente a política de concessão de licenças que dependem do Estado. Mas, no setor de vestuário, por exemplo, as pequenas empresas chegam a esperar meses para obter todas as licenças e alvarás e assim poder iniciar suas operações. Isto prejudica tanto a elas, como as grandes empresas que são compradoras destes serviços. A empresa [Guararapes] teve que recorrer à compra de mais produtos importados e terceiros (outros estados) para abastecer as lojas”, declarou Jairo Amorim.

A TRIBUNA DO NORTE encaminhou demanda à Sedec solicitando dados sobre quantitativos de produção do setor e empregos diretos gerados nos distritos industriais, mas, até o fechamento desta edição, não obteve sucesso. Em números, a Sedec declarou apenas a quantidade de empresas beneficiadas pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi) – 100 empresas – e pelo Programa do Gás Natural (Pro-Gás) que contempla oito empresas. 

Parelhas ganha indústria no setor de granitos
Um dos novos distritos industriais a serem instalados no Rio Grande do Norte será no município de Parelhas, na região Seridó, distante 246 quilometros da capital potiguar. No mês passado, como forma de viabilizar o processo de implementação do complexo industrial, o Governo do RN concedeu Licença Ambiental à empresa Thor Granitos, com matriz no Estado do Espírito Santo, no Sudeste brasileiro. 

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE conversou com o gerente-geral de operação da Thor Granitos no Nordeste, Jailton Pires de Paula. De acordo com ele, a implementação da fábrica está bem adiantada e deverá iniciar suas operações no mês de agosto, após inauguração definitiva. Já o pleno vapor de trabalho deve ocorrer a partir de outubro. 

“Como trabalhamos com granito, o processo de produção é dividido em três fases. Neste primeiro momento, vamos trabalhar os blocos, transformando-os em chapas duplas e resiná-los, porque não são estruturalmente firmes, precisa-se garantir que a movimentação não resulte em quebras. A terceira fase é a de polimento, que só deve rodar em outubro, quando já tiver tudo organizado”, explicou Pires.

Segundo o diretor, a empresa contou com incentivo governamental do Proadi, para a compra da máquina de polimento, mas, o terreno para construção da fábrica foi escolhido pela própria empresa. “Até o momento, já investimos R$ 5 milhões aqui no RN. Além da fábrica, temos outras três pedreiras diretas, duas parceiras, tudo no raio de 60 km de Parelhas, e uma no Ceará”, disse Pires.

Questionado sobre o motivo de vir para o Rio Grande do Norte, o diretor declarou que a escolha é fruto de uma visão comercial. “Atualmente, 75% do PIB da rocha ornamental está no Espírito Santo, onde é nossa matriz. E a Thor é uma das maiores exportadoras do mundo. O fato da gente estar com esta unidade tende a atrair mais indústrias e deslocaremos o eixo do Sudeste. O RN é uma veia exportadora nova, com muito mercado”, garantiu. 


Bate-papo - William Eufrásio Nunes Pereira   coordenador do Mestrado em Economia na UFRN

“A indústria cresceu. O ponto negativo é que não teve tanta força”

Para analisar os dados divulgados pelo IBGE de forma mais específica e detalhar a série histórica entre 2003 e 2013, além de contrapor com o cenário econômico atual, com diversos setores industriais em crise, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE conversou com o professor-doutor William Eufrásio Nunes Pereira, atual coordenador do Programa de Mestrado em Economia da UFRN. 

De acordo com o especialista, os números divulgados e a série histórica apresentaram um crescimento, não significativo, mas que demonstra certa evolução industrial. No entanto, pelo cenário atual da economia brasileira, este ano deve fechar com declínio acentuado no número de empregos, salários e rendimentos. Sobre o Rio Grande do Norte, ele admitiu a falta de estrutura dos distritos industriais, mas, cobrou maior participação do Poder Público.  

William Pereira é graduado em Economia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), especialista em Gestão dos Recursos Humanos pela UFRN, mestre em Economia pela UFPB e doutor em Ciências Sociais pela UFRN, onde também é professor adjunto do Departamento de Economia.

O que a série histórica revela?
A grosso modo, temos uma tendência de crescimento, não significativa, mas, um aumento geral, nas unidades locais, de empregos, salários. O ponto positivo é que cresceu e o ponto negativo é que não teve tanta força. Noto ainda que o crescimento maior se deu entre 2007 e 2011, quando pequenas quedas passaram a ser detectadas, algo que também não era tão significativo, mas, eram declínios frente ao crescimento. Nessa época também começou a crise mundial no Brasil, mas, que devido a política do Governo Federal, alguns setores não sofreram tanto. Em 2012 caiu novamente e em 2013 fechou em alto, com o crescimento observado”. 
  
E a relação dos dados apontados pelo IBGE e a situação econômica brasileira atualmente?
A política econômica que tentou atenuar os impactos da crise mundial atuou bem até o ano passado. Nesse ano, nós vamos ter uma acentuação do declínio em número de empregos, salários, média de rendimentos pagos. Alguns empresários já se adequaram ao mercado, aumentando a produção e demitindo corpo de trabalho. Mas, no grosso, todos foram afetados. 

No caso do Rio Grande do Norte, a relação entre os salários pagos e o número de pessoas ocupadas possui uma diferença substancial entre a indústria extrativa e a de transformação. Qual o motivo? 
Estamos em um paradoxo. As taxas de desemprego estão crescendo, mas, há diversos postos de trabalho desocupados. Na prática, como isto funciona? Sobram vagas para os postos que exigem mais qualificação, pois, o mercado não possui tantos profissionais deste tipo. O emprego que tem boa rotatividade são os cargos médios nas fábricas, sem tantas qualificações. Nos últimos anos, os mais capacitados, inclusive, tiveram aumentos de remunerações, porque são importantes. Contudo, até estes ganhos estão a perigo a partir deste momento, com os ajustes e a nova política econômica.

Além destas mudanças ocasionadas pelo cenário de crise, o RN tem outra dificuldade, que é a falta de estrutura nas adjacências das fábricas nos distritos industriais. De que maneira isto limita investimentos? 
Estas dificuldades de estrutura são de caráter interno, pela falta de ação e investimentos do Governo Estadual. Mas, as fábricas sofrem mesmo é com a retração do mercado mundial. A política brasileira, desde a década de 90, é de destruição da tecnologia local. O Plano Real favoreceu a nossa moeda em relação ao dólar e ficou barato importar. Então, houve um desmonte da produção de tecnologia interna, que poderia nos desenvolver. As grandes indústrias fizeram contratos e investimentos que não podem ser deslocados neste momento. O Estado tem que tentar organizar e segurar os pequenos e médios. No Rio Grande do Norte, serão estes quem realmente poderão investir e gerar, relativamente aos grandes, mais empregos e receitas.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

EAJ oferece vagas para preparatório do Enem

(Enem 2015)

A Escola Agrícola de Jundiaí, Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está com inscrições abertas para curso preparatório para o Enem 2015 na modalidade de Educação a Distância, viabilizado através da Coordenação Geral do e-Tec/EAJ/UFRN em convênio com o Instituto Federal do Paraná (IFPR). 


São oferecidas 480 vagas distribuídas nos municípios de Apodi, Areia Branca, Caicó, Ceará-Mirim, Macaíba, Monte Alegre, Natal, São Paulo do Potengi, Touros e Vera Cruz.

Com quatro horas de aulas diárias, o curso será ministrado através de videoaulas e contará com questões de provas anteriores e realização de simulados nos polos do e-Tec/EAJ/UFRN.

As inscrições são gratuitas e serão realizadas mediante disponibilidade de vagas. As inscrições podem ser realizadas a partir do dia 23 de junho nos polos do e-Tec/EAJ/UFRN. Mais informações: 33424816 ou através do site: http://www.etec.eaj.ufrn.br/

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Top of Mind 2015: Fiern ressalta presença na festa de premiação

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) destaca em seu site oficial a participação da instituição na solenidade de premiação Top of Mind 2015 da Revista Foco Nordeste ocorrida na noite da segunda-feira (22) no Versailles Recepções, em Natal.

Diretor da Fiern presente na Top of Mind


A Fiern também destaca duas indústrias estaduais vitoriosas no Prêmio Top of Mind como marcas mais lembradas em seus respectivos segmentos: a Água Mineral Santa Maria e o Leite Clan.

O presidente da Fiern, Amaro Sales, foi representado na solenidade pelo diretor-tesoureiro da instituição, Roberto Serquiz. Também se fez presente o empresário Edilson Trindade, também diretor da Fiern.

A pesquisa Top of Mind é referência no mercado do Rio Grande do Norte como pesquisa de aferição da preferência e da lembrança do consumidor por marcas, produtos e empresas. Neste ano de 2015, a pesquisa Top of Mind foi feita pelo instituto Smart Pesquisa e Opinião, dirigido pelo sociólogo e jornalista Tadeu Oliveira.

A Revista Foco Nordeste é uma publicação da Editora Foco com 14 anos de circulação ininterrupta no mercado do Rio Grande do Norte e que nos últimos três anos está presente também nas cidades de João Pessoa e Recife.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Miranda recebe prêmio Top of Mind pelo 9º ano consecutivo

(Pesquisa Instituto Smart / Revista Foco Nordeste)

Diretor Comercial da Miranda, Paulo Miranda, e Gerente de Marketing da Miranda, Silvana Miranda
A Miranda Computação recebeu na noite desta segunda (22) o prêmio Top of Mind na categoria Loja de Informática como marca mais lembrada no segmento em Natal, pelo 9º ano consecutivo. De acordo com a pesquisa realizada pela Smart Pesquisa de Opinião, a Miranda liderou a categoria com um percentual de 46,18% e na lista dentre as marcas mais lembradas de todas as categorias ocupou a 7ª posição na pesquisa. O prêmio idealizado pela Revista Foco Nordeste foi entregue ao diretor comercial da Miranda, Paulo Miranda, durante cerimônia realizada nesta segunda-feira (22), no Versailles, na presença de empresários e autoridades de Natal. Segundo Paulo, o prêmio é resultado do trabalho sério e de respeito que a Miranda tem com seus clientes e que ajudou a construir a credibilidade e confiança que a população atualmente tem na marca. “Acreditamos que o respeito é a principal marca da Miranda seja com colaborador, fornecedor, parceiro ou cliente, buscamos participar ativamente da vida de todos e ajudar da melhor forma possível e é essa confiança que conquistamos que nos faz ser líder na categoria”, afirma.